Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande (PPGCS-FURG), por meio dos seus cursos de mestrado e doutorado, promove o ambiente acadêmico adequado para a formação de profissionais qualificados nas áreas de concentração e linhas de pesquisa abaixo indicadas:

ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO: 

  • Medicina preventiva
  • Medicina Investigativa
  • Insumos para área da saúde 

LINHAS DE PESQUISA: 

  • DESENVOLVIMENTO DE VACINAS, MÉTODOS DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS

Desenvolvimento de insumos, processos e plataformas visando promover a prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças de interesse nacional. Os projetos relacionados a esta linha buscam reduzir a dependência de produtos importados colaborando para a construção de uma base tecnológica da Saúde no Sul do Brasil.

  • FÁRMACOS E MEDICAMENTOS

A partir de novas formas farmacêuticas como os nano carreadores e fontes naturais e sintéticas de novos fármacos os projetos relacionados a esta linha visam avançar no conhecimento das potencialidades tecnológicas e da natureza visando a obtenção de alternativas para enfermidades infecto parasitárias entre outras.

  • SAÚDE AMBIENTAL E OCUPACIONAL

A linha de pesquisa de Saúde Ambiental e Ocupacional tem por objetivo englobar projetos que investiguem a relação entre o ambiente (externo, interno e de trabalho) e determinantes de saúde, bem estar e qualidade de vida. Estão incluídos também estudos sobre a influência de fatores ambientais e ocupacionais sobre morbimortalidade e a relevância do meio ambiente saudável para a manutenção da qualidade de vida.

  • ESTUDO DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS

Desenvolve pesquisas a fim de estudar o quadro das DCNTs e seus fatores de risco; apresentar um quadro teórico e analítico para sua determinação social, orientado para ações de saúde pública; investiga aspectos epidemiológicos à saúde da população em geral e de grupos vulneráveis em especial.

  • ATENÇÃO BÁSICA E AGRAVOS À SAÚDE DA POPULAÇÃO

Desenvolve pesquisas de doenças agudas infecciosas ou não infecciosas; estuda a epidemiologia de doenças epidêmicas, pandêmicas e endêmicas e seus fatores de risco; investiga determinantes sociais e a vulnerabilidade da promoção em saúde. Desenvolve pesquisas de educação em saúde; prevenção e proteção; nutrição das populações; saúde materno infantil e perinatal; planejamento familiar; imunizações; distribuição de medicamentos; controle, gestão em saúde e avaliação dos serviços de saúde

  • INFECÇÃO HOSPITALAR E RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS

Estudo de doenças infecciosas em que o agente causal é adquirido no ambiente hospitalar e que se manifestem clinicamente no paciente durante a sua permanência ou até mesmo depois de sua alta. Os estudos desenvolvidos se baseiam no conhecimento dos fatores associados aos patógenos, hospedeiro e ambiente. Também em uma forma mais pragmática, são estudados o impacto da infecção tanto para o paciente como para a saúde pública, custo-efetividade de novas estratégias de controle como implementação de protocolos para o uso racional de antimicrobianos, procedimentos de desinfecção e antissepsia, métodos diagnósticos, medidas de monitoramento e controle das infecções. Em relação à resistência antimicrobiana, os estudos não se restringem as infecções hospitalares, mas também as adquiridas na comunidade, como taxa de resistência aos antimicrobianos, mecanismos de resistência, custo biológico e fitness de patógenos resistentes, disseminação de patógenos resistentes, transmissão horizontal de genes associados à resistência e a evolução da resistência frente à pressão seletiva pelo consumo de antimicrobianos.

  • ESTUDO DE DOENÇAS INFECTO PARASITÁRIAS

As doenças infecto parasitárias são importante causa de morbimortalidade em nosso país, ocorrendo especialmente em pessoas e locais com maior fragilidade social. Nesta linha são desenvolvidos projetos que buscam aprofundar os conhecimentos relativos a prevenção, diagnóstico e tratamento destas enfermidades.